29/07/2021

Plástico permanece essencial em missões espaciais, após 52 anos da chegada do homem à Lua

Na próxima terça-feira,  20 de julho , completa-se 5 2  anos da chegada do homem   à  Lua. Mesmo após tanto tempo e com o desenvolvimento de diversas tecnologias, o  plástico continua sendo essencial  para as missões espaciais, assumindo protagonismo por  ser um material que consegue combinar flexibilidade, leveza e resistência, características importantes para desbravar o espaço.    

 

Veja, a seguir,  4 formas  em que  o plástico  é  utilizado em missões espaciais :  

 

1 -  Na conservação dos alimentos  

Em missões que podem durar semanas ou meses, a conservação dos alimentos que ser ão   consumid os  pelos  tripulantes se torna fundamental  e o  plástico é o principal material utilizado para esse processo.  Desde a  década de 60, nas missões Gemini, o plástico  já  era utilizado para conservar os alimentos liofilizados, que são desidratados ao serem congelados a vácuo.   

Atualmente, as embalagens plásticas mantêm  os  alimentos seguros para consumo  no  espaço por  até 12 meses. No entanto, uma pesquisa da Washington  State   University  (WSU)  aumentou  ainda mais esse prazo. Ao utilizar filmes de embalagem  de  compostos com diferentes camadas de plástico, os pesquisadores conseguiram estender para três anos o tempo de validade para consumo seguro de uma porção de macarrão com queijo , por exemplo.  

 

2 -  Nos trajes espaciais  

Desde a época de  Armstrong  até os dias atuais, os trajes espaciais são feitos com plástico,  devido à  flexibilidade e resistência  do material . Os trajes usados na missão Apollo 11, por exemplo, foram feitos com 21 camadas de diferentes tipos de  polímeros , como Nylon ®  e Neoprene ® , por exemplo  

Desde então, os trajes evoluíram com as novas descobertas sobre as particularidades do ambiente extraterrestre. Ainda assim, o plástico continua sendo um dos principais materiais a serem utilizados. Para a missão  Artêmis , que pretende enviar a primeira mulher à Lua em 2024,  a   NASA   está testando o uso de um colete feito com polietileno que terá como função proteger as astronautas da radiação solar no espaço.   

 

3 -  Nas estruturas das naves e ferramentas  

Além  de novidade nos trajes, o polietileno também é utilizado para conter a radiação dentro das naves espaciais, sendo usado nos alojamentos da tripulação da  Estação Espacial Internacional, por exemplo.  O plástico também é utilizado como matéria-prima de impressoras 3D espaciais  presentes  na estação, permitindo aos astronautas construírem ferramentas de acordo com sua necessidade.  

 

4 -  Na  sustentabilidade no espaço  

A quantidade de plástico utilizada em missões espaciais pode levantar a questão sobre a destinação desse material após utilizado  e e ssa é uma preocupação também das empresas responsáveis pelas viagens espaciais, como a  NASA  

Além do uso do plástico de origem renovável, o espaço conta com uma recicladora  dea  de plástico ao espaço.  A  máquina ,   que  é fabricada pela  Made  In Space, empresa norte-americana , em parceria com a Braskem,   utiliza  tecnologias que possam operar em gravidade zero. Sua premissa é moer resíduos plásticos, fundi-los e transformá-los em um filamento que poderá ser  re utilizado na impressora 3D, para  a p r odução de  novos materiais.  

 

Movimento Plástico Transforma  - Criado em 2016,  o  Movimento visa ressaltar a utilização do plástico, de forma criativa e responsável, em soluções que podem transformar o nosso dia a dia e o futuro. A primeira iniciativa voltada para a comunicação com a sociedade, assinada pelo Movimento Plástico Transforma, foi a instalação interativa  PlastCoLab . A ação impactou mais de 37 mil pessoas e contou com quatro edições, realizadas nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Salvador e Brasília. Outro projeto relevante é a Estação Plástico Transforma, atividade instalada no parque KidZania, em São Paulo, que visa demonstrar - de forma lúdica e educativa - as principais etapas do processo de reciclagem do plástico e já impactou mais de 18 mil pessoas. No site   www.plasticotransforma.com.br  é possível encontrar conceitos importantes sobre economia circular e iniciativas inovadoras de uso, reuso, descarte correto e reciclagem do plástico.  

 

INFORMAÇÕES À IMPRENSA  

Virta  Comunicação Corporativa  

Nicolli Oliveira -   nicolli.oliveira @grupovirta.com.br  - (11) 99270-1960  
Gabriella Balestrero -  gabriella.balestrero@grupovirta.com.br   -  (27) 99273-1172